Panleucopenia felina: seis perguntas e respostas sobre a doença

Publicado pela Equipe SERES | 10 julho 2022

#

A panleucopenia felina é uma doença causada por um vírus que pode progredir rapidamente. Quando não tratada, pode levar o animal à morte em poucos dias. Saiba mais sobre ela e sane, a seguir, todas as suas dúvidas.

O que é a panleucopenia felina?

Trata-se de uma doença muito grave que é causada pelo parvovírus felino e tem alto índice de mortalidade. No geral, acomete animais que não foram vacinados adequadamente.

Além de muito contagiosa, a panleucopenia em gatos é causada por um vírus muito resistente. Se o ambiente for contaminado, o microrganismo pode ficar no local por mais de um ano. Dessa forma, gatos não vacinados, que tenham acesso ao local, podem adoecer.

Embora possa acometer animais de qualquer sexo ou idade, costuma ser mais comum em gatos jovens, de até 12 meses.

Como o animal pega a panleucopenia felina?

Quando a doença está em sua fase ativa, há uma grande eliminação do vírus. Além disso, mesmo quando o animal recebe o tratamento adequado e sobrevive, ele também pode passar meses eliminando o vírus da panleucopenia felina no ambiente pelas fezes.

Dessa forma, o contágio é feito por meio de:

  • Brigas;
  • Alimento ou água contaminados;
  • Contato com fezes, urina saliva ou vômito com o vírus;
  • Contato com ambiente infectado,
  • Compartilhamento de brinquedos, comedouros e bebedouros entre gatos doentes e sadios.

Uma vez que o animal sadio e não vacinado tenha contato com o vírus, ele se multiplica nos linfonodos e segue para a circulação sanguínea, atingindo o tecido linfóide intestinal e a medula óssea, onde volta a se replicar.

Sinais clínicos da panleucopenia felina

Depois de infectado, o animal começa a apresentar os sinais clínicos da panleucopenia em cinco ou sete dias. Entre os sinais mais frequentes estão:

  • Febre;
  • Falta de apetite;
  • Apatia;
  • Vômito,
  • Diarreia com ou sem sangue.

Em alguns casos, a panleucopenia felina leva o animal à morte súbita. Já em outros, quando o animal sobrevive, ele pode ficar com sequelas da doença, como imunossupressão.

Como é feito o diagnóstico?

Além do histórico do animal, o médico-veterinário irá avaliar o pet para saber se é um caso de panleucopenia em gatos. Ele irá solicitar alguns exames laboratoriais, como o leucograma, para verificar se há queda de glóbulos brancos, em especial os leucócitos.

Durante a palpação abdominal, o profissional poderá notar alteração de consistência e presença de sensibilidade na região intestinal.

O aparecimento de ulcerações na boca, principalmente na borda da língua, é frequente. Além disso, a mucosa pode estar pálida devido à anemia. A desidratação também não á rara.

Há tratamento para a panleucopenia felina?

Há tratamento de suporte, porque não existe um medicamento específico que mate o vírus. Além disso, quanto mais avançado estiver o quadro da doença, mais difícil se torna a sobrevivência do animal.

O tratamento se dá com antibioticoterapia de amplo espectro e com a administração de medicamentos de suporte. O uso de fluidoterapia intravenosa, bem como suplementação nutricional (pela boca ou pela veia), pode ser necessário.

Será preciso também controlar os sinais clínicos, com o uso de antieméticos e antitérmicos. A terapia é intensa e rigorosa. Como, muitas vezes, o gato precisa de administração de soro, é comum que o animal fique internado.

6

O que fazer para o meu gato não pegar a doença?

Evitar a panleucopenia em gatos é fácil! Basta vacinar o animal de acordo com o protocolo do médico-veterinário. A primeira dose deve ser administrada quando o pet é filhote. Depois disso, ele vai receber pelo menos um reforço ainda na infância.

Contudo, o que muitos tutores se esquecem é de que os gatos devem receber o reforço vacinal todos os anos. Se você quer proteger o seu animal de estimação, mantenha a carteira de vacinação em dia.

Na Seres estamos atendendo 24 por dia. Entre em contato e agende uma consulta!

Aqui você encontra artigos incríveis sobre saúde e cuidados que podem ajudar a melhorar o bem-estar de seu bichinho de estimação, seja qual for a espécie do pet. Afinal de contas, o nosso instinto é cuidar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas

Ver todas notícias
Gato polidáctilo: o que o tutor deve saber?

Gato polidáctilo: o que o tutor deve saber?

#gatos
28 janeiro 2023

A polidactilia é uma condição em que o animal apresenta um ou mais dedos além do normal. O gato polidáctilo […]

Continuar lendo
Alimentação do gato: o segredo da longevidade!

Alimentação do gato: o segredo da longevidade!

#gatos
30 dezembro 2022

Fornecer a melhor dieta possível para seu felino é a maior contribuição para sua saúde e gesto de amor que […]

Continuar lendo
Conheça os benefícios que a clorofila para gato oferece

Conheça os benefícios que a clorofila para gato oferece

#gatos
07 dezembro 2022

Você já deve ter observado que muitos gatinhos gostam de comer plantas. Esse é um hábito que pode trazer muitos […]

Continuar lendo
Gato ansioso: um problema comum nos dias de hoje

Gato ansioso: um problema comum nos dias de hoje

#gatos
05 dezembro 2022

Os gatos são animais muito peculiares e que nem sempre demonstram de maneira clara — ao menos aos olhos humanos […]

Continuar lendo
O que fazer com o gato com imunidade baixa?

O que fazer com o gato com imunidade baixa?

#gatos
02 dezembro 2022

Todos nós, em algum momento da vida, já nos deparamos com alguns questionamentos a respeito de imunidade, tanto das pessoas […]

Continuar lendo
Gato muito magro: o que pode ser?

Gato muito magro: o que pode ser?

#gatos
01 dezembro 2022

O peso dos animais geralmente é um padrão que muitos tutores adotam para indicar se o pet está saudável ou […]

Continuar lendo
Percebeu o gato soltando muito pelo? Nós podemos te ajudar!

Percebeu o gato soltando muito pelo? Nós podemos te ajudar!

#gatos
16 novembro 2022

Todo tutor sabe que gatos perdem pelo e, às vezes, até parece que é proposital. Porém, um gato soltando muito […]

Continuar lendo
Confira dicas de como limpar dente de gato

Confira dicas de como limpar dente de gato

#gatos
15 novembro 2022

Para manter a saúde e os cuidados do seu bichano em dia, além das vacinações, vermífugos, brincadeiras e cuidados com […]

Continuar lendo
Dente de gato caindo: saiba se isso é normal

Dente de gato caindo: saiba se isso é normal

#gatos
12 novembro 2022

A maioria dos tutores de gato são muito atentos a tudo o que acontece com eles. No entanto, alguns problemas […]

Continuar lendo

Assine nossa newsletter e receba novidades.